A  PRINCESA E A ERVILHA
( Marcos Assumpção)

 

Dia 5 de Junho, estréia no Teatro Municipal de Niterói, o musical infantil A Princesa e a Ervilha. Tive o prazer de fazer a trilha sonora à convite de meu amigo de infância, o ator, diretor e produtor teatral Carlos Fracho. Foi ótimo fazer a trilha, compus 8 músicas , toquei violões , guitarras, cantei algumas canções , fiz os arranjos e a direção musical. Os teclados e programações ficaram por conta do Junior Castanheira, excelente músico e produtor musical que já havia trabalhado comigo em outros discos. O musical conta a história do príncipe que quer encontrar uma princesa de verdade, e sai em sua busca até descobrir que as coisas que buscamos aparecem para nós na hora certa e quando tem que aparecer. Entre príncipes, princesas, rainhas, lacaios, arlequins e criadas, fiz os temas de cada personagem cantados por seus devidos atores, misturando sonoridades como baladas e rock. A trilha será lançada em cd no dia da estréia, com distribuição da Tratore. Estarei presente no segundo dia de apresentação, pois na estréia faço show em Minas. Abaixo, a lista das músicas do musical e do cd .

Em tempo : o dvd SALA DE ESTAR sai em Julho, agora finalmente confirmado.

  Set list de músicas do cd A PRINCESA E A ERVILHA

 

1-     O MUNDO ENCANTADO

2-     A FELICIDADE

3-     A VIDA PODE SER MELHOR

4-     UM AMIGO QUE SE PREZA

5-     PRINCESA DE VERDADE

6-     RAINHA DO MEU REINO

7-     O AMOR É MESMO ASSIM

8-     A PRINCESA E A ERVILHA ( FESTA NO REINO)

ARI CULTURAL DE SÁ
( Marcos Assumpção)
 

Fizemos os shows da turnê em Fortaleza , e foi legal rever amigos, o público antigo e conhecer novos também. Em especial,  o projeto escola Ari de Sá , com meu amigo e parceiro Marcos Lupi teve um diferencial que faço questão de citar aqui : um público de 600 pessoas presentes por show ( 3 no total ), entre 16 e 18 anos, do início ao fim, num calor impressionante, cantando as canções do disco A flor de Florbela, sem arredar pé. Diferencial no sentido de que não são canções de fácil assimilação, principalmente no público jovem, mas foi justamente o contrário, e saí de lá com a certeza de que ainda é possível acreditar , ainda existem e sempre existirão, jovens com interesse na cultura e música, ainda que estas não sejam do tipo “vendável” nem “rebolation”, o que é mais fácil de entrar nos ouvidos. Deixo aqui meus agradecimentos aos idealizadores do projeto , professores ( João Filho e Gurgel Filho, além é claro do idealizador maior, Marcos Lupi ) e ao diretor da escola e principalmente ao público , e reitero que eles me fizeram acreditar cada vez mais, a ter mais esperança , que é o que mais precisamos hoje em dia. Queria fazer um axé e ficar rico no carnaval de Salvador, mas juro que não consigo, nem sei fazer... ainda bem, pelo menos pra mim e para estes jovens que estiveram no Ari de Sá . Prefiro a riqueza cultural, principalmente agora, na minha fase pós-Ari  . Beijos e abraços a todos.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Homem

 
    Visitante número: